Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O abraço de uma vida*

por Carina, em 29.01.12

Meu João, fui levar-te uma florzinha como sabes e como de resto é normal, fui para te ver e falar um bocadinho contigo, mas quando cheguei não estavas sozinho. Alguém a teu lado sofria em silêncio, somente as lágrimas que lhe corriam pelo rosto diziam o que lhe vai na alma – um vazio, uma dor que não passa, uma ferida que não sara. As lágrimas eram sinceras e mostravam o que vai dentro daquele coração, mesmo sem a conhecer os seus olhos transparecem a imagem da alma e é tão linda por dentro como por fora. Fiquei imóvel, sem saber o que dizer ou fazer, nem uma mão consegui estender como um “eu estou aqui se precisares”, mas a dor dela era tanta que também não consegui esconder a minha e em silêncio ficámos as duas a olhar para o teu sorriso maravilhoso enquanto as lágrimas corriam pelo rosto de cada uma de nós, sem que víssemos as da outra. Permanecemos ali, estáticas, sem palavras para o que vai aqui dentro, até que por fim ela se levantou e lhe pude ver o rosto, triste, de alguém que ainda não caiu na realidade e abraçou-me, como se abraça o tempo, com tanta força, com tanto carinho, abraçou uma desconhecida que simplesmente partilhava com ela o facto de conhecerem a mesma pessoa! Posso dizer que em toda a minha vida este abraço foi aquele que mais me confortou, o mais sincero e terno que alguma vez dei e recebi e foi a alguém que nunca tinha visto na vida, mas que é tão bonita como aquele abraço que me deu! E disse no fim - “Tu é que és a Carina, não és?” - eu assenti com a cabeça (aquele momento roubara-me as palavras), ela apresentou-se, eu sorri! Disse que ainda não acreditava no que tinha acontecido que sentia que apenas se tinha chateado mais uma vez com ele, mas que aquilo ia passar – ninguém acredita, eu continuo à espera das minhas mensagens – eu disse que sentia o mesmo. Vou ali tantas vezes e não percebo como pode ser verdade tal crueldade, passou um mês e o meu coração já não aguenta de saudades, parece que passou uma década. Ela é tão especial João e tu soubeste ver isso nela bem antes de mim, infelizmente conhecia no pior dos locais e pela pior razão. Hoje, mais que as palavras que me disse, o seu abraço encheu-me o coração de amor e de paz – é incrível o que um abraço pode fazer por nós, mudaste-me o dia, obrigada C.! 


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:13


13 comentários

Imagem de perfil

De Carina a 01.02.2012 às 20:02

Que bom que foi ter uma notícia tua. No momento em que estive contigo pouco ou nada consegui dizer, mas quando foste embora tantas perguntas me invadiram a cabeça. Como sabias o meu nome? Como me reconheceste se nunca me tinhas visto antes? Como me conheces? Não tem qualquer importância na verdade, mas são respostas às quais gostava de ter resposta! Procurei-te, quis saber de ti mas ninguém me soube responder... senti necessidade de falar contigo, de desabafar, de te ouvir, de te contar tantas histórias de encantar... tantas que ele me fez viver! Senti que só tu me vais perceber, não só a dor que sinto, mas também o orgulho que sinto nele, as saudades e o vazio que sinto. Gostava mesmo de poder falar contigo!
Não sei mais o que dizer em relação à falta dele... faz-me perder as palavras, sinto tantas saudades e é inaceitável esta tragédia - tenho vontade de culpar meio mundo, que me respondam ao porquê de ninguém ter feito nada, mas mais que isso se existe Deus porque cometeu tal crueldade? Ele não merecia, eu preciso dele.. tu precisas, ainda sonho que ele vai voltar - tal como tu!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Janeiro 2012

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031




Links

Caixinha de segredos