Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Não te sinto

por Carina, em 18.04.11

Agarro-me às recordações, olho vezes sem conta para trás, mas nada disso te trás de volta, não encontro a pessoa fabulosa que eras quando nos apaixonámos pela 1ª vez. Não vejo mais o sorriso constante e o brilho no olhar. Não vejo mais aquele AMOR, sabes? Romantismo, ternura, carinho, vontade de te ter, de te viver. Deixei de ver tudo isto na pessoa por quem me apaixonei há anos sem conta pelo seu brilho no olhar a sua vontade e coragem. Deixei de me ver nos olhos dele e me sentir no seu coração. Deixei de o sentir – não o encontro e levou tudo com ele! Quem disse que havia finais felizes e histórias perfeitas? Estou cansada de tantas voltas que a vida me faz dar. Farta de dizer “eu desculpo”, farta de ser eu quem fica, quem espera, quem ama incondicionalmente. Já não te sinto em mim, já não me sinto em ti, já não te sinto em mais ninguém.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:28

Sem coração

por Carina, em 18.04.11

Tenho tanto para dizer e tão pouco para escrever. As pessoas brincam de mais com os sentimentos dos outros, brincam com o coração como se de uma bola se trata-se quando a querem vão buscá-la e não a largam, quando se cansam ou se fartam chutam-na para bem longe, para se sentirem livres, soltos.

É assim que hoje me sinto um bola, uma boneca usada e maltratada, cujo coração foi entregue à muito a quem eu achei que merecia e sem dar conta ele desfez-se dele, não quis saber mais de mim, de nós, do que eu lhe dei e por isso sem amor e sem carinho sinto o meu coração a bater mais devagar, está lento, muito lento. A respiração ofegante e a cabeça a rebentar mostram o meu estado debilitado depois de ter tido das maiores desilusões da minha vida.

Sinto raiva, ódio…e ao mesmo tempo uma ternura e um amor tão grande por quem não o merece.  Dei o meu coração a quem não devia, apaixonei-me por alguém que pensava ser diferente e enganei-me. Agora não tenho coração, o amor foi com ele, os sonhos e as esperanças também. Tenho lágrimas a correrem-me pelo rosto essas tenho em demasiada, a tristeza é tão grande, a desilusão tamanha que só me resta ficar no me canto e falar da forma que conseguir “sem coração, sem alma”. Hoje toda eu está fria, escura sem brilho, hoje perdi metade de mim, a metade que julgava eu tão bem me completava, a metade perfeita em cada encaixe. Hoje sou só eu. As lágrimas e as recordações de momentos felizes – ao lado da pessoa perfeita, sim, porque ele o era antes de se transformar nisto, nesta pessoa que não conheço.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:19


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Abril 2011

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930




Links

Caixinha de segredos