Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



São elas....

por Carina, em 13.07.11

Hoje tive mesmo necessidade de falar de vocês, porque não o faço à imenso tempo, porque merecem e porque não tenho estado muito presente. Estou a falar das pessoas mais importantes da minha vida e a quem nem sempre sei dar valor por não saber mostrar o que sinto, por ser desastrada, confusa e teimosa. Elas são as meninas da minha vida, são únicas, tão diferentes e tão iguais. Tão responsáveis e tão cuidadosas (somos mesmo o oposto). Cada uma delas tem um brilhozinho tão especial, tão único e indescritível.

 A primeira delas conhece-me há tanto tempo que não sei como ainda não se fartou das minhas birras, das minhas confusões, da minha teimosia e mau feitio – conhece-me melhor que eu mesma, sabe o que significa cada olhar, cada cara, sabe porque corre cada lágrima ou porque sorriu sozinha tantas vezes, conhece-me tão bem que arrepia e eu sou doida por ela. Faz-me tanta falta, agora quando começamos a ver a nossa vida “mais ocupada” é que damos valor àqueles pequeninos momentos a que eu nunca liguei. Aquele abraço, aquele café de 5 minutos só para dizer um olá, aquelas chamadas só para saber se está tudo bem – agora é isso que me faz falta. Ela é tão única e maravilhosa, inteligente e pensa em tudo o que faz, pensa por ela e por mim. Adoro-a*

A segunda apareceu na minha vida à bem menos tempo mas nem por isso tem menos importância, caiu do nada, odiava-a e olha agora é isto, uma parte de mim. Bem que dizem que a barreira entre o ódio e o amor é muito pequena e a nossa era mesmo pequeníssima. Somos tão iguais e tão diferentes ao mesmo tempo, somos “brutas”, “frias” e ao mesmo tempo tão sensíveis. Ela é um coração de manteiga, qualquer palavra que lhe toque no coração a faz chorar, só quer abraços e miminhos e como eu gosto de a abraçar e de dormir agarradinha a ela. Gosto de a mimar e de a fazer chorar, muitas vezes com coisas tão banais mas que por ela ser uma chorona a faz derramar lágrimas sem parar. Diz sempre o que tem a dizer, não espera por amanhã para o fazer e está sempre, sempre presente. Sabe sempre quando preciso de mais ou menos atenção, somos tão iguais que arrepia e por isso me conhece tão bem. É a minha irmã mais velha!

E estas são as minhas mais que tudo, aquelas que traria na minha carteira todos os dias se fosse possível, porque me fazem falta, porque me são mesmo especiais e porque as coisas parvas não fazem sentido se elas não estiverem.

Gosto tanto, tanto mas tanto de vocês* 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:43



Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Julho 2011

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31




Links

Caixinha de segredos